Intolerância com sistemas caseiros, por que? [repostado]

Olá meus caros leitores do blog Mundorpg, eu venho aqui falar de uma coisa que eu já coloquei na mesa nesse mesmo blog a algum tempo atrás, que é a intolerância que a maioria das pessoas tem com sistemas caseiros, que, segundo elas, sempre são copias de outros sistemas, mas eu queria entender o porque disso, muitas pessoas nem lêem o livro (se for virtual, muitos se quer baixam o arquivo), mas já saem atirando pedra e socando geral a torto e a direito. Isso é um fato bem intrigante, mas vamos ver se conseguimos entender essa coisa toda.

Cópia, Cópia, Cópia, Cópia…

Um dos “grandes argumentos” dos intolerantes com os sistemas caseiros é “não passam de copias de outros sistemas” (falou isso por que já ouvi essa mesma frase), eles querem algo totalmente novo e sem influencias de outros jogos, ou então é taxado como cópia. Bem, como alguns dos nossos 1d6-2 leitores assíduos devem saber, eu estou escrevendo um sistema caseiro chamado SGC, e eu já sei exatamente as criticas que ele vai receber quando for lançado, será taxado como uma copia barata de Daemon e GURPS, mesmo não sendo esse o meu objetivo, realmente não é, mas, por eu ter me inspirado nesses dois sistemas, criticas sobre isso é o que não vai faltar, acreditem. Mas aonde que quero chegar enchendo linguiça desse jeito?  Quero chegar ao ponto em eu posso dizer, NÃO EXISTE SISTEMA PURO! Sim, um sistema criado do nada simplesmente não existe, nem o D&D, me desculpem seu jogadores, mas ele foi baseado em WARGAMES, suas regras foram feitas com base esses jogos, o Gygax e o Arneson não olharam para uma folha em branco e começaram a escrever regras malucas que apareciam nas suas cabeças, eles usaram a sua experiência com wargames para começar a escrever as regras e basear todo o jogo nelas. Sendo assim, aquelas mesmas pessoas que defendem que todo sistema caseiro é cópia de outro estou defendendo, mesmo que inconscientemente, que o seu sistema de RPG favorito também não passa de uma mera copia de outro sistema. E então, ainda pensam do mesmo jeito?

“Parece que não há problema com arquivos .PDF, o problema é quando o arquivo só existe em .PDF”

Esse frase veio de um leitor a alguns meses atrás, dada em um comentário dele aqui no blog sobre um post que tratava quase desse assunto, a frase não deve está exatamente igual, mas chega perto o bastante para merecer as aspas. Mas o que essa frase significa? Bem, no meu ponto de vista, ela é aplicada a sistema caseiros que rodam pela internet nos famigerados arquivos .PDF, mas que muita gente resiste em baixar por que “é um sistema novo, um sistema que não foi lançado por uma editora séria” ou coisas assim, mas alguém já hesitou em baixar aquele livro dos monstros do D&D 3.5? Não vou ser hipócrita (e espero que o pessoal que comentarem essa joça também não sejam), sim eu já baixei livro de RPG pirateado na internet, meu computador é cheio deles, 3d&t, GURPS, D&D, Daemon… Mas quero que atire a primeira pedra quem nunca fez o mesmo que eu, então isso me deixa com uma duvida, quer dizer que o problema com sistemas é apenas quando eles só existem em .PDF?

Considerações finais.

Talvez tenha sido um texto um pouco confuso, minhas opiniões sobre RPG geralmente são, mas eu ainda acho que deveria acabar esse preconceito maldito com sistemas caseiros, muitos sistemas caseiros superam alguns sistemas das grandes editoras, muito são bem melhores para seus gêneros específicos, me diga um jogo melhor que WUSHU para artistas marciais, algum? Bem, o que eu quero dizer é, você não precisa amar  todo e qualquer sistema caseiro, mas leia e tire suas conclusões, mas antes de começar a ler limpe sua cabeça de preconceitos sobre esse tipo de sistema e leia como você ler qualquer suplemento do seu jogo favorito, veja o pontos fracos e fortes do sistema, mesmo que você nunca jogue, mesmo que você depois de ler ainda diga “não gostei”, mas se fizer o que lhe digo você dirá “não gostei disso, essa regra aqui precisa ser mudada” ou quem sabe dirá “legal, essa regra nova cai como uma luva pra minha campanha atual, é só adaptar…”. Bem, como sempre, minhas opiniões são apenas minhas, não falo por outras pessoas de nenhuma maneira, e gosto de deixar isso bem claro. Então, até a próxima (que vai demorar…).

Anúncios

Uma resposta para “Intolerância com sistemas caseiros, por que? [repostado]

  1. interessante seus pontos. Eu tenho meu sistem caseiro e tive que encarar as mesmas indagações, que coincidem muito com o que você falou.

    Sobre “cópia, cópia, cópia” eu acho que é normal você se inspirar em uma base conhecida para criar seu sistemas. São algoritmos testados a exaustão e você sabe como eles funcionam. Até aí tudo bem, mas por favor não diga que o grande diferencial do seu sistema é esse.

    Quanto aos pdfs, eu concordo em partes. Acho que pdfs de 30 a 50 páginas são o suficiente. Mais que isso, fica complicado alguem ler tudo na tela do pc ou imprimir tudo. Para mim o maior fracasso está nos sistemas caseiros que são extensos demais. Curto muito o formato do MiniSIX e me inspiro neles para desenvolver meu proprio sistema. É tudo muito simples e enxuto. É um sistema que voce pode usar um laptop, ou pode imprimir sem problemas. Não te traz rugas de preocupação…

    No fim das contas é tudo uma questão de julgar um livro pelo seu conteúdo, não pela capa ou formato. Se o jogo é bom, é bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s